Ansiedade Saúde

Ansiedade não é frescura! Fiquem atentos!

Este texto é um alerta pra quem acha que ansiedade é frescura, brincadeira, falta do que fazer, uma forma de chamar atenção, preguiça e por aí vai!

Vou iniciar dizendo que atualmente a ansiedade é considerada uma patologia sim, e que possui vários estágios ou vários tipos de sintomas e que podem ir mudando e gerando outras patologias como depressão, síndrome do pânico, outras comorbidades e desesquilíbrios no corpo físico que afetam até nossos orgãos, se não soubermos cuidar e controlar.

Inicialmente para quem não conhece é possível observar a ansiedade como algo em que você não consegue viver no momento presente, toda vez que surge algo na sua vida em que precisa aguardar, os sinais de ansiedade começam, algumas pessoas de forma mais branda descontam na comida, outros roem as unhas, sacudir das pernas, alguns tipos de toques podem ser desenvolvidos no inicio também, alguns casos geram cansaço, fadiga, onde a pessoa fica tão ansiosa que não consegue dormir, comer, andar, vai travando alguns músculos no corpo, dores musculares, conforme a intensidade da ansiedade ou a falta de acompanhamento, os sintomas podem seguir para dores no peito que algumas pessoas associam com infarto, alteração nos batimentos cardíacos e na pressão arterial, naúseas, diarréia, cólicas, gases em excesso, má digestão, suor excessivo e por aí vai.

A ansiedade para quem não conhece pode mexer em qualquer parte do nosso corpo e causar sintomas diversos, e por isso quem tem pessoas próximas que ao se deparar com alguém em crise muitas vezes criticam, outros acham que é falta de religiosidade e não é nada disso, o que as pessoas precisam entender é que quem sofre de ansiedade não sofre porque quer.

Atualmente a Ansiedade ou melhor SPA (Síndrome do Pensamento Acelerado) é tida como o mal do século, mas não podemos focar e ressaltar isso, para você que convive com alguém que tenha crises de ansiedade, acima de tudo é compreender e manter a calma, o mundo não vai acabar se você ajudar, e não adianta fazer orações, em alguns casos mantras, meditações, o que é preciso fazer antes de tudo é acolhida.

Você sabe como acolher alguém em meio a uma crise de ansiedade?

Conversar! Isso mesmo! Não julgue, não reclame, nem fale “lá vem você de novo com isso” apenas converse, se a pessoa quiser abrir sobre os sintomas, pergunte o que você está sentindo?

Quer soltar?

Deixe a pessoa falar e se abrir sobre o que sente, se durante a crise também tiver dores no corpo, vá acalmando e conversando apenas e não julgando como muitos fazem, existem casos que é necessário o acompanhamento médico e medicação para controle das crises e remédios que controlam algumas substâncias que prefiro nem entrar neste detalhe, porque o intuito aqui é esclarecer da forma mais simples possível, para quem não conhece, não sabe e não convive com quem tem crises.

Espero que a partir deste primeiro texto venham outros que possam ajudar de alguma forma, falar pode muitas vezes interromper uma crise e ajudar de verdade. Por isso! O importante é entender que cada caso é um caso, e não temos como colocar um padrão para reagir em cada crise.

Que todos fiquem bem, e que de alguma forma possamos ajudar de alguma forma!

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *