Remédios Caseiros,Saúde,Terapias Alternativas

Como ativar o poder oculto das plantas

A quem diga que, em um passado muito distante, as plantas nos forneciam abundantemente um padrão de energia muito mais intenso e sutil no que nos dia de hoje. O campo de energia nas plantas era tão exuberante que podia ser visualizado por qualquer pessoa. Um envoltório luminoso era notado. Com o passar do tempo e o mau uso dos recursos da natureza, por parte dos homens, essa força começou a desaparecer. Isso porque sempre exploramos, devastamos e destruímos o reino vegetal sem piedade. Sem escrúpulo e sem consciência, muitos utilizaram essa vibração para fins equivocados e até malignos. Não demorou e a exuberante energia começou a desaparecer, estimulada pela nossa ignorância e falta de respeito.

Muito tempo passou e aquela exuberância do espírito das plantas jamais voltou, por se sentir acuada e incompreendida. No entanto, essa força nunca nos deixou, apenas recolheu os olhos do leigo, do materialista e ignorante das verdades espirituais. Qualquer pessoa pode ter acesso ao espirito das plantas desde que se sinta agradecida e principalmente se conscientize de sua missão espiritual no planeta terra. Em sua quando começamos a se conscientizar da missão das plantas, naturalmente vai aprendendo a acessar essa vibração irradiante e amorosa, não precisando necessariamente aplicar técnicas mirabolantes.

Na prática, cada vegetal, assim assim como as ondas de rádio, possuem uma frequência própria, natural de sintonia. Quando um vegetal é colhido, imediatamente começa a perder energia vital, porém, sua frequência será sempre a mesma. É como uma frequência do rádio que está sintonizada, quando o vegetal é colhido, o volume está no máximo, mas com o passar do tempo vai diminuindo, só que a estação, ou frequência, não foi alterada, e se o volume for alterado, vai se perceber que a frequência é a mesma. Em resumo, o tipo de planta ou espécie dita a frequência, a energia vital dita o volume.

É natural a compra de chás em sachê, também o armazenamento de folhas de vegetais desidratados. Para a aplicação correta, é recomendável utilizar uma validade máxima de seis meses para estocagens. Não é uma regra obrigatória, no entanto tem se mostrado uma boa prática.

Resultados obtidos em tratamentos realizados com vegetais muito velhos mostram-se pouco eficazes, pois as plantas começam a perder suas identidades, e as frequências começam a ser degradadas. Para retardar esse processo, é importante energizar os vegetais previamente e também no momento da preparação do composto, fazendo com que níveis muito elevados de vitalidade sejam alcançados, o que potencializará substancialmente os efeitos. Por isso, as técnicas apresentadas a seguir são de fundamental importância para o nível de energia do composto. Quanto melhor for o emprego das técnicas para potencializa-los, melhor será o resultado obtido.

Quando se manipula um vegetal, tanto um agricultor, o operário de uma agroindústria, um comerciante ou até mesmo uma pessoa que colhe do seu jardim, traz consigo em seus campos energéticos o universo de suas emoções e pensamentos que nem sempre é positivo.

Esses campos energéticos negativos normalmente são criado em qualquer ambiente em que o vegetal possa ter contato. Como essas frequências negativas são facilmente captadas pelos vegetais, alguns cuidados essenciais devem ser tomados. Essas influências desqualificadas podem tornar a potencialidade das plantas praticamente nula, considerando que seus campos energéticos tornam-se inativos ou até mesmo nocivos.

É importante relembrar que o efeito terapêutico só será notado quando forem tomados cuidados essenciais quanto a energia dos vegetais. Se não forem potencializados ou ativados, a capacidade de atuar na alma ou na cura profunda não será percebida. Para que o vegetal possa atuar plenamente em sua função terapêutica é necessário evitar a invasão de energias não qualificadas. É vital certificar-se que a planta esteja livre dessas interferências o que garantirá a ativação do seu verdadeiro poder curativo.

Existem muitas maneiras capazes de despertar o verdadeiro poder curativo de cada planta. Essa força oculta precisa de uma senha para ser ativada: o amor.

Esse sentimento pode ser produzido em uma oração sincera, também na expressão do respeito ou da gratidão. Os corações mais humildes e respeitosos já possuem sabedoria suficiente para compreender que as plantas são emissárias celestes que merecem todo o nosso agradecimento e admiração. Esse estado de espirito é mais do que suficiente para estimular que o Reino Vegetal nos proporcione as bênçãos das quais são capazes.

Abaixo algumas sugestões de técnicas para limpeza e proteção energética. Faça primeiro a limpeza depois a potencialização. não há problema em fazer as duas etapas simultaneamente.

LIMPEZA ENERGÉTICA DOS VEGETAIS

Alguns exemplos que individualmente ou associados tem mostrado excelentes resultados:

  • Fazer preces pedindo que as forças da natureza neutralizem qualquer energia desqualificada ou intrusa que não seja do vegetal;
  • Movimentar as mãos, sem contato, em movimentos circulares anti-horário sobre os vegetais de 2 a 3 minutos;
  • imaginar uma neblina de coloração violeta penetrando por todas as células do vegetal, limpando e transmutando toda a energia densa e desqualificada;
  • colocar sobre os vegetais cristais específicos (turmalina negra, ametista, quartzo branco e outros);
  • Impor as mãos de 2 a 3 minutos, no caso de técnicas de energização como ReiKi, Passes, Cura Prânica, etc.;
  • Usar técnicas radiestésicas apropriadas;
  • usar outras formas intuídas


POTENCIALIZAÇÃO, TÉCNICAS PARA AUMENTAR A ENERGIA DOS VEGETAIS

Esse processo objetiva potencializar a força curativa natural do vegetal. Deve ser feito após a limpeza energética, pois é nesse momento que os vegetais estão preparados para ancorar no campo de energia mais potencialidade.

Entretanto, quando o vegetal é cultivado, beneficiado e comercializado em atmosfera de amor, compaixão, tolerância e boas intenções, é possivel também agregar em sua estrutura sutil partículas carregadas positivamente que geram mais potencialidade aos seus efeitos.

Alguns exemplos que individualmente ou associados têm mostrado excelente resultados:

  • Fazer preces pedindo para as forças da natureza que potencializem a energia do vegetal. Manifestar profundo amor e respeito pela natureza e pedir com toda intenção que o poder curativo do vegetal seja despertado;
  • Movimentar as mãos sem contato, em movimentos circulares, no sentido horário sobre o vegetal de 2 a 3 minutos;
  • Imaginar uma neblina de coloração verde, seguida de prata, penetrando por todas as células do vegetal. Manter a visualização da energia verde e prata, como se pulasse uma depois da outra ciclicamente;
  • Colocar sob o vegetal cristais específicos (quartzo branco, quartzo rosa, quartzo verde e ametista são sempre adequados), pirâmides, entre outros;
  • Impor as mãos de 2 a 3 minutos, no caso de técnicas de energização como ReiKi, Passes, Cura Prânica, etc.;
  • Usar técnicas radiestésicas apropriadas;
  • No caso de aplicações locais com uso externo, sempre friccionar a pele, fazendo movimentos circulares em sentido horário;
  • Chá de saquinho: suspenda-o da xícara após a infusão. Girar o saquinho em sentido horário sobre a xícara por alguns segundos. Estudos feitos com a radiestésica mostram que o chá aumenta a sua energia em aproximadamente 30% quando utilizado essa técnica. O movimento deve ser em sentido horário;
  • Imaginar cores (de acordo com a intuição) movimentando-se com vida no composto. Essas cores com propriedades curativas, no momento do uso, atuam diretamente sobre a área afetada;
  • Utilizar os preparos vegetais, mentalizando a intenção que se deseja;
  • Entoar mantras ou palavras de poder;
  • Mentalizar mensagens de fé, otimismo e força no momento de preparação, aplicação oi ingestão.


Você também pode gostar...

1 comentário

  1. […] Como ativar o poder oculto das plantas […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.