Espiritualidade

Eu interior

“O quê é olhar para o seu EU interno”

Quando você para e tenta trazer um silêncio para a sua mente, o que você percebe? Uma série de informações em movimento querendo sair da prisão, mais parece com as moléculas em aquecimento dentro de uma panela de pressão. Pensamentos arquitetando mil e uma estratégias para sair desta tempestade mental. Verá que entrar em silêncio não é fácil!

Pegue a sua carteira de identidade, segure-a na mão e leia em voz alta, meu nome é… meu número é….. Você acredita o que acabou de dizer em voz alta? Você é o fulano (a), com número tal? Esta é a sua identificação para o externo, é o equivalente ao codinome de um artista no palco, que tem uma identidade no trabalho e outra em casa. Você consegue viver com estes seus pensamentos, consegue alimentar cada um?

Se acreditar que pode, você é o que pensa e está tudo em ordem, mas se o seu coração se fecha e não expande, é hora de retirar estas camadas do seu Eu interior. É um ego cansado e esgotado. Veja se é necessário levar para o palco a sua carteira de identidade, ou seria melhor viver a vida, ajudando e ajudando-se. Quando é anulada a identidade artística, você expande e ninguém se contrapõe aos seus projetos de evolução. Não haverá necessidade de agradar a ninguém, tudo será espontâneo, como um saboroso fruto em uma árvore.

Quando livre, notará que os pensamentos se aquietam, consegue conectar-se ao silêncio, o seu espírito se manifesta, sobrepondo-se ao Ego. Este silêncio não traz interferência, é criativo e amoroso. Não depende de julgamentos e nem de assinatura, você se cura, relaxa e vive. Sentirá uma harmonia pura, uma diferença enorme e não será objeto referência de ninguém, será um espírito integral. Saberá exatamente de onde veio.

O quê está fazendo aqui.

Para onde vai.

Nada atravessa o seu caminho.

Não preciso citar exemplos.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *