Espiritualidade

Física quântica e Espiritualidade – conexão entre ciência e fé

O que é Física Quântica?

Física Quântica, Mecânica Quântica ou Teoria Quântica é um estudo científico que observa os fenômenos que ocorrem com as partículas menores que os átomos, as chamadas partículas atômicas e subatômicas, que são elétrons, prótons e fótons e também as moléculas e as células. Durante muito tempo acreditava-se que os átomos eram feitos de matéria, e depois foi detectado que a maior parte de um átomo é vácuo, ou seja, não é matéria e sim uma energia condensada.

Observe que tudo que existe no campo material é composto por partes menores que são os átomos, e se um átomo não é algo material logo tudo que existe é energia. Sob um olhar microscópico nossa realidade e nossos corpos são resultados de vibrações emanadas pelos nossos ancestrais, somos resultado de uma equação genealógica energética que levou milhares de anos até resultar em nosso Eu.

Como se originou a física quântica?

Na tentativa de explicar os fenômenos físicos que ocorriam com a luz, foram feitas várias pesquisas. Ao observar que a radiação emitida por gases no interior de uma lâmpada através de um prisma, viu-se então pela primeira vez a presença de cores bem definidas.

Segundo o físico dinamarquês Niels Bohr, os átomos são compostos por um núcleo orbitado por elétrons, em uma estrutura similar ao sistema solar, o detalhe que produz o efeito das cores é que os elétrons só poderiam circular nas órbitas adequadas ao seu nível de energia.

Quando as partículas do gás são submetidas á colisões, os elétrons são carregados de energia e saltavam para outra órbita mais energética do átomo. Após esse salto, o elétron volta ao primeiro nível e libera a luz colorida em forma de fóton demarcando uma fronteira entre os níveis de energia.

Física quântica e espiritualidade, segundo Dalai Lama

A conexão entre física quântica e espiritualidade é algo evidente para Dalai Lama. Segundo ele, todos os átomos do nosso corpo incluem parte dessa antiga tela que formava o Universo no passado.

Somos pó de estrelas e estamos conectados biologicamente a qualquer ser com vida. Somos seres de energia invisível que vibra, entidades unidas a tudo o que existe…

Se existe algo que todos nós sabemos é que ciência e espiritualidade não são exatamente conhecidas por conciliar seus princípios.

Assim, enquanto na Idade Média e no Renascimento era muito perigoso fazer progressos no campo científico em um contexto dominado pela classe eclesiástica, na atualidade as abordagens mais espirituais vêm sentindo há anos essa visão crítica e cética proveniente do mundo científico.

Agora, dizer que essas duas áreas ou universos tradicionalmente antagônicos da nossa sociedade conseguiram chegar a um acordo em algo é se arriscar demais. No entanto, algumas posturas foram aproximadas para despertar ideias que, sem dúvida, podem nos levar a refletir.

A filosofia budista é uma perspectiva capaz de estreitar laços com uma área tão complexa quanto fascinante da ciência: estamos falando da mecânica quântica.

Essa primeira aproximação aconteceu em 2015, em Nova Deli, na Índia. Dalai Lama esteve presente em uma conferência de dois dias sobre física quântica e filosofia Madhyamaka na qual, junto a uma série de importantes físicos e cientistas de diversas áreas, explorou uma grande variedade de temas a fim de descobrir pontos em comum. Eixos que se complementam e que, de algum modo, enriquecem ainda mais o conhecimento humano.

Física Quântica e Energia

Segundo Gregg Braden, existe um campo energético que se comunica diretamente com o DNA através dos fótons. Foi realizado um experimento onde recolheram algumas amostras de glóbulos brancos (leucócitos) de diversos voluntários. As amostras foram submetidas a testes realizados por equipamentos que medem as alterações elétricas. Nesse teste o doador do material era colocado em um outro ambiente e através de imagens de vídeo a pessoa era submetida a diversos estímulos emocionais. Enquanto era monitorado, a amostra que estava situada em outro local sofria as mesmas alterações emocionais calculadas a partir de ondas elétricas, fornecendo resposta simultaneamente ao do doador.

A ideia era medir a distância em que os efeitos se mantinham, e chegou-se a conclusão de que independente da distância física, as respostas eram compatíveis em tempo real. Isso significa que as células vivas se comunicam através de uma forma de energia que é onipresente, independente de tempo ou espaço.

Em outro experimento realizado, foi dividido 28 amostras de uma mesma placenta, e foi comprovado que o DNA se comportava de maneira diferente conforme as oscilações emocionais dos pesquisadores que estavam manipulando as amostras. Quando os pesquisadores sentiam gratidão e amor, os filamentos do DNA relaxavam de forma que ficavam visualmente mais alongados, e no polo oposto, visto que quando eram submetidos aos sentimentos de raiva e stress, o DNA respondeu encolhendo sua forma, tornou se menor e algumas informações foram apagadas. Isso explica o sentimento que temos de estar sobrecarregado fisicamente quando temos um acúmulo de problemas emocionais.

Em 1947 o Dr Hanns Jenny realizava experimentos para identificar a relação entre a vibração e as formas. Após uma série de experimentos em materiais como a água, óleo e até o grafite ele demonstrou a correlação entre as vibrações e a geometria. Basicamente ao ressoar uma vibração em um material tangível, o padrão da vibração se propaga matematicamente. Quando a vibração é alterada o padrão corresponde na mesma escala.

Física Quântica e Espiritualidade

Image for post

Em algum momento da evolução é esperado a reconciliação e o equilíbrio entre Ciência e Fé, a Física Quântica é praticamente uma fusão e harmonia entre essas vertentes. A resolução de um paradoxo.

Vários pensadores profetizaram essa aurora da era do conhecimento. No século passado todas as descobertas da ciência refutavam os preceitos das religiões, e a religião cerceava a ciência no que diz respeito á interpretação dos textos sagrados. Hoje em pleno século XXI somos convidados a olhar a realidade por um outro prisma, o de que somos todos parte integrante do todo e somos co-criadores do universo.

A física quântica nos diz que, para compreender a realidade, é preciso se despir da ideia tradicional de matéria: concreta, sólida. O espaço e o tempo são ilusões visuais. Que uma partícula pode ser detectada em dois lugares ao mesmo tempo. A ideia de realidade transcende tudo aquilo que podemos imaginar, é como se um véu existisse entre a nossa percepção e o que conseguimos enxergar seja apenas uma sombra ou miragem.

Uma consciência que vai além do físico

Hoje em dia, podemos encontrar em quase qualquer livraria uma série de livros com o termo “quântico”: “comparação quântica”, “mente quântica”, “psicologia quântica”, “cura quântica”, etc.

É como se esse micromundo misterioso orquestrasse de repente grande parte de nossas atividades diárias. No entanto, a conexão entre física quântica e espiritualidade continua sendo uma das mais relevantes

A física quântica demonstra que, muito além de tudo o que é tangível e material, há energia.

Somos o que pensamos, e é o próprio pensamento que projeta o que está ao nosso redor.

Uma mente criadora

Amit Goswami, o professor de física na Universidade de Oregon já citado, afirma que o comportamento das micropartículas muda dependendo do que o observador faz. Quando um observador olha, aparece um tipo de onda. Quando o pesquisador não age, não há mudanças.

Tudo isso demonstra como os átomos são sensíveis a qualquer coisa que fazemos. A espiritualidade sempre se referiu a esse mesmo aspecto: nossas emoções e pensamentos nos definem e definem a realidade ao nosso redor.

Conexão Universal

Em cada um de nossos átomos reside parte desse pó de estrelas do qual o próprio universo se originou. De algum modo, assim como disse Dalai Lama, todos nós estamos conectados e fazemos parte de uma mesma essência.

Imaginar essa conexão pode nos ajudar a entender a importância de fazer o bem, porque tudo que fazemos reverberaria no Universo e seria devolvido a nós.

Para concluir, a conexão entre física quântica e espiritualidade nos leva a enxergar com outra perspectiva essa área da ciência. Talvez seja uma perspectiva mais sugestiva e, embora não seja aceitável para as mentes mais ortodoxas e rigorosas, merece a nossa atenção.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *