Espiritualidade

labirintite Espiritual Sabe o que é?

Labirintite, termo usado no dia a dia, é o nome relativo a todos os transtornos do labirinto, que é uma estrutura interna do ouvido composta pela cóclea (fundamental para a nossa audição), pelo vestíbulo e pelos canais semicirculares (que têm papel importante no nosso equilíbrio). Logo, problemas nessa área podem afetar a capacidade de ouvir e, principalmente, gerar desequilíbrio físico, com tonturas e possíveis quedas.

Além disso, a labirintite também pode ter causas emocionais, segundo a Linguagem do Corpo. E, numa visão mais integral do ser humano, ela ainda pode estar relacionada a um aspecto da espiritualidade, sendo chamada de Labirintite Espiritual, assunto deste artigo. Leia até o fim e descubra uma forma diferenciada de entender esse distúrbio.

O que é labirintite espiritual?

A labirintite física tem como sintomas tonturas, vertigens, náuseas, vômitos, perda do equilíbrio, dor de cabeça, pressão dentro do ouvido, perda ou redução da audição, zumbidos e secreções saindo do ouvido, febre acima de 38º C, sudorese, queda de cabelos e ansiedade. Já a emocional tem ainda sintomas relacionados a estresse, tristeza, choro fácil, alterações do apetite e outros com origem na ansiedade e na depressão.

A ciência já descobriu, por meio dos estudos e das experiências da física quântica e de outras áreas, que os corpos possuem um campo magnético repleto de energia, que emite e atrai frequências vibracionais. No caso das pessoas, elas se relacionam aos pensamentos e aos sentimentos que cada um traz dentro de si e que são capazes de interferir nas condições físicas.

Assim, uma pessoa pode ter labirintite espiritual, com sintomas muito parecidos com alguns da labirintite física e da labirintite emocional. Assim, eles se manifestam com:

  • Zumbidos no ouvido;
  • Pressão dentro do ouvido;
  • Perda do equilíbrio;
  • Dor de cabeça;
  • Estresse;
  • Tristeza;
  • Preocupações;
  • Irritabilidade;
  • Choros frequentes;
  • Alterações alimentares.

De qualquer modo, é crescente a conduta médica no sentido de entender a espiritualidade dos pacientes e apoiar processos terapêuticos que a valorizam, numa visão mais integral do ser humano. Aliás, eles se alinham às orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que considera a dimensão espiritual no conceito de saúde multidimensional, independentemente de qualquer tipo específico de crença ou prática religiosa.

Nessa linha, também o Sistema Único de Saúde (SUS) vem adotando terapias alternativas no tratamento físico de algumas doenças, de alguns transtornos e distúrbios. Assim, algumas sessões de meditação, de reiki e de relaxamento, por exemplo, podem ser indicadas por alguns médicos, em complemento aos tratamentos convencionais, pois o que se pretende é gerar bem-estar e um rápido restabelecimento.

Além disso, na visão espiritualista, os sintomas mencionados acima são indicativos de que há situações obsessivas pelas quais a pessoa pode estar passando, protagonizadas por espíritos que ficam vagando perdidos na Terra, tirando dela a tranquilidade, por não encontrarem paz e descanso eterno. Também chamados de “encosto”, eles precisam conseguir “alimento”, que é o ectoplasma ou a energia vital que sai da boca e do umbigo de quem escolheram, por estar numa vibração facilitadora destes eventos.

Vale salientar que esses espíritos podem não ser genuinamente maus, mas de desencarnados que ainda estão nas trevas ou presos a este plano. Inclusive, podem ser familiares que faleceram e não conseguem se desapegar daqueles que amaram na vida terrena. Eles acabam interferindo a ponto de as pessoas não conseguirem conduzir uma vida plena, harmoniosa e benéfica a todos. Chico Xavier, por exemplo, passou por eventos de labirintite espiritual na década de 1950 e foi orientado por seus mestres ascensionados a manter a calma e perseverar no seu caminho da espiritualidade.

Como tratar a labirintite espiritual?

Ainda que a labirintite tenha uma causa espiritual, o tratamento proposto pelo médico otorrinolaringologista, especialista mais indicado para fazer o diagnóstico do distúrbio físico, deve ser seguido à risca. Concomitante a ele, algumas ações mais voltadas à espiritualidade podem ser adotadas. Veja:

créditos: pixabay
  1. Faça orações, pedindo restabelecimento, paz e luz sobre si e sobre os espíritos desencarnados. Leia os Salmos 96 e 66.
  2. Feche o umbigo durante o dia com um esparadrapo durante 60 dias. Retire à noite, antes de dormir.
  3. Mantenha em local perto de você um vaso com manjericão. Entre as ervas aromáticas, essa tem o poder de afastar os espíritos tristes, insatisfeitos ou perturbados.
  4. Faça um banho de sal grosso: num balde grande (cerca de 18 litros), dissolva duas xícaras de sal e reserve um punhado seco. Acenda uma vela branca no banheiro e três incensos de alecrim, preferencialmente. O alecrim é uma das mais importantes ervas para afastar espíritos traiçoeiros e tirar encosto dos ambientes. Tome seu banho rotineiro. Após, enxague o corpo, jogando toda a água com o sal grosso dissolvido, do pescoço para baixo, por todo o corpo. Pegue na mão a quantia de sal reservada e pressione na nuca por alguns minutos. Enxugue o corpo com uma toalha branca. Para finalizar, circule um dos incensos em sentido anti-horário em torno de si, pedindo livramento e proteção a Deus e ao anjo da guarda.
  5. Promova uma limpeza na sua casa com uso de um corante azul (anil) diluído em água, principalmente nos pisos e paredes da cozinha e do banheiro.
  6. Inclua na sua rotina práticas como meditação, ioga, acupuntura, musicoterapia, reiki, Thetahealing®, EFT (Emotional Freedom Techniques) e outras terapias que atuam de diversas formas e ajudam no alinhamento energético.
  7. Conecte-se à espiritualidade, seja por meio do autoconhecimento ou da sua religião, para refletir sobre a própria essência, propósito de vida, emoções, sentimentos e relacionamentos.

Como prevenir a aproximação de espíritos que causam labirintite espiritual?

Com o objetivo de evitar a labirintite espiritual, além de manter a atenção voltada a um estilo de vida saudável, ao autoconhecimento e ao desenvolvimento espiritual, uma maneira bastante simples e ao mesmo tempo muito eficaz é inicialmente manter a calma e se mostrar perseverante. Espíritos perturbados desistem quando não conseguem dominar.

Allan Kardec, no “Livro dos Espíritos”, esclarece que um processo de obsessão é a ação mental persistente que um espírito ainda nas trevas pratica sobre outro ou alguma pessoa, comportando-se de modo inconsequente, para influenciar aquele que está sofrendo o assédio, podendo causar transtornos físicos.

Então, ao se sintonizar a vibrações inferiores, a pessoa acaba ficando fragilizada e predisposta aos efeitos fisiológicos e emocionais desses espíritos. Logo, para afastá-los é necessário manter elevado o padrão de vibração. Para fazer isso, é importante:

  1. Fazer diariamente uma oração pedindo auxílio a Deus, a Jesus e ao anjo da guarda para manter os espíritos infelizes afastados. Elevar o padrão energético.
  2. Evitar reclamar de tudo e de todos. Segundo Steven Parton, cientista e filósofo estadunidense, reclamar altera a estrutura do cérebro e o deixa mais propenso a criar pensamentos negativos, com sinapses que guardam a memória dessas ideias, gerando um círculo vicioso e atraindo mais negatividade para o campo energético.
  3. Cuidar para não julgar ou criticar os outros inadvertidamente. Ao ter tais comportamentos, cria-se estresse e a mente gera pensamentos e diálogos internos que provocam raiva, ressentimentos e irritação. Ainda, gera animosidades e incompreensão, permitindo que energias negativas circulem, deixando o ambiente pesado em meio a insatisfações, cobranças e frustrações.
  4. Praticar o perdão àqueles que nos ofendem. Ao perdoar, não existe a permanência da mágoa e do ressentimento, que são sentimentos negativos que impedem o indivíduo de seguir adiante, deixando-o preso ao passado. É uma atitude libertadora, inteligente e madura, que abre novas possibilidades de satisfação pessoal e autoconhecimento. Além disso, conecta ao divino e amplia a consciência, elevando o padrão energético.
  5. Realizar preces aos que não nos querem bem. Além de serem um exercício para chegar ao perdão, elas promovem conexão com energias superiores, que afastam más influências. Esta atitude representa a crença no amor incondicional de Deus e no fato de que tudo converge para uma perfeita harmonia. Também orar para que as pessoas queridas desencarnadas estejam na Luz.
  6. Praticar a caridade ou realizar trabalhos voluntários indiscriminadamente. Essa ação envolve sentimentos como empatia, generosidade e solidariedade. Desencadeia a descoberta de talentos e de forças. Além disso, eleva pensamentos e gera gentilezas, colocando os praticantes numa vibração de amor e de compreensão que dificulta a influência de espíritos infelizes.
  7. Exercitar a gratidão por todos e por todas as coisas. Esse comportamento leva à produção de hormônios da felicidade, com impacto na saúde física e mental, bem como promove conexão espiritual, elevando a compreensão sobre a unidade da vida e a interdependência dos seres. Pessoas gratas vivem em uma frequência energética superior.
  8. Fazer leituras construtivas. É importante manter contato com obras literárias que despertam bons sentimentos, boas reflexões, boas ideias e ações nobres. O tipo de leitura promove a atração de espíritos desencarnados tanto mais quanto menos evoluídos. O leitor se torna um catalisador de energias. Assim, sendo um bom livro, ele atrai para si espíritos que vibram na frequência do bem, que fortalecem bons pensamentos e sentimentos. O mesmo acontece com a música.
  9. Manter em casa plantas como: comigo-ninguém-pode, manjericão, alecrim e arruda, pois elas afastam espíritos perturbados.
processingly / Unsplash

Concluindo, a labirintite pode comprometer a audição e o equilíbrio de um indivíduo, trazendo sintomas indesejáveis e incapacitantes de duração variável. Também se sabe que questões emocionais influenciam o surgimento das crises. Além disso, numa visão espiritualizada, acredita-se na labirintite espiritual, manifestação de espíritos insatisfeitos que não se desapegaram deste plano e desejam se nutrir da energia das pessoas.

Logo, manter hábitos saudáveis e desestressantes de vida são medidas de prevenção às crises de labirintite. Da mesma forma, o autoconhecimento, o desenvolvimento da espiritualidade e a prática de ações que fortalecem e privilegiam boas atitudes e bons sentimentos colaboram para manter as energias numa frequência que dificulta a ação de espíritos menos iluminados. Então conecte-se à sua essência e às vibrações elevadas. Amplie sua consciência e procure manter saúde, equilíbrio e paz.

Fonte: eusemfronteiras

Você também pode gostar...

1 comentário

  1. Very nice write-up. I absolutely appreciate this site. Stick with it!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.