Reflexões

POEMA : AFIRMAÇÃO DO DISCÍPULO

Eu sou o ponto de luz dentro da luz maior,
Eu sou um fio de energia amorosa dentro do fluxo de amor divino.
Eu sou um ponto de fogo sacrifical,
Concentrado dentro da ardente vontade de Deus e assim permaneço.
Eu sou o caminho pelo qual os homens poderão chegar,
Eu sou a fonte de força que lhes permite resistir.
Eu sou o raio de luz que brilha no seu caminho e assim permaneço.
E assim permanecendo, revolvem e trilham esse caminho, os caminhos dos homens,
E conhecem a vontade de Deus. E assim permaneço.
Combato pela compreensão.
Deixe que a sabedoria tome o lugar do conhecimento em minha vida.
Combato pela cooperação.
Deixe que o mestre da minha vida, a alma,
E da mesma forma aquele que procuro servir,
Por meu intermédio envie luz aos outros.
Permaneço no centro da Vontade de Deus.
Nada poderá desviar a minha vontade da Dele.
Por meio do amor cumpro aquela vontade.
Volto-me para o campo do serviço.
Eu, o triângulo divino, ponho em prática aquela vontade dentro do que é reto,
E sirvo os meus semelhantes.
Sou o mensageiro da Luz.
Sou um peregrino no caminho do Amor.
Não caminho sozinho, mas reconheço-me como um entre as grandes almas,
E unido com elas para servir.
A força deles é minha. Essa força reivindico.
Minha força é a deles e isso dôo livremente.
Como uma alma, caminho sobre a terra, eu represento o Uno.
Estou com o grupo dos meus irmãos, e tudo que tenho é deles.
Possa o amor que está na minha alma fluir para eles.
Possa a força que está em mim elevá-los e ajudá-los.
Possam os pensamentos criados na minha alma,
Atingi-los e encorajá-los.
Conheço a lei e luto para chegar ao objetivo,
Nada deterá a minha evolução no caminho.
Todas as partículas de vida dentro da minha forma respondem.
Minha alma lançou esse chamado,
E a cada dia mais claro ele ressoa.
A fascinação não me detém.
O caminho à frente é luminoso.
Minha súplica se estende para chegar ao coração dos homens.
Eu procuro, eu tento servir às necessidades deles.
Dêem-me as mãos e caminhem comigo.

Os filhos dos homens são todos um e eu sou uno com eles.
Procuro o amor, não o ódio.
Procuro servir e não exijo ser servido.
Procuro curar, não ferir.
Deixe que a dor traga a merecida recompensa de luz e amor.
Deixe que a alma controle a forma exterior, a vida e todos os acontecimentos,
E traga à luz o amor,
Que permaneça sob os fatos do tempo.
Deixe que surjam a visão e o discernimento.
Deixe que o futuro se revele.
Deixe que a união interior se mostre e que a discórdia exterior desapareça.
Deixe que o amor prevaleça.
Deixe que todos os homens amem.
Conhecemos, ó Deus de vida e amor, todas as necessidades.
Toque novamente o nosso coração renovado com amor, para que também possamos amar e doar.

(DO LIVRO DE Alice Bailey, Ponder On This)

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *